93 213 68 13 info@citopatveterinaria.com
Área clientes

Biópsias

 

biopsias1

Fixação em formol diluído a 10% num recipiente hermético. A quantidade de formol deveria ser sempre como mínimo o triplo do volume do tecido. Enviar sempre os dados da clínica, do paciente e um breve resumo da história clínica. As folhas de solicitação deverão vir dentro de um saco de plástico para evitar contato com o formol em caso de derrame.

biopsias2

Realiza-se a interpretação das biópsias com especial atenção ao quadro clínico-patológico descrito, nos diferentes campos da patologia veterinária.

– Dermatopatologia: onde a informação clínica e do exame dermatológico é imprescindível. Em caso de múltiplos fragmentos descreve-se cada um por separado e se integra toda a informação num comentário que inclui os diagnósticos diferenciais por ordem de probabilidade.

 

Imagem: Pústulas con neutrófilos e queratinócitos acantolíticos, pênfigo foliáceo, cão.

bipsias3

– Oncologia: especifica-se o grau histológico do tumor, o índice mitótico, avaliação de margens cirúrgicas e enumeram-se os fatores prognóstico mais relevantes. Nos tumores mamários especifica-se o Tipo segundo Goldschmidt (2011) e o Grau histológico, segundo Peña (2011). Os sarcomas de tecidos moles avaliam-se e graduam-se segundo Dennis et al (2011).

biopsias4

  • Biópsias de Medula óssea incluem de rotina, a descalcificação e a realização de três colorações: H & E, Giemsa e Reticulina que permitem diagnosticar de forma eficiente os processos de aplasia medular, mielofibrose, necrose medular e mieloptise.